Podcast ao Cubo
Dia das Crianças: O que ver com os pequenos?

Dia das Crianças: O que ver com os pequenos?

Nessa sexta-feira lançamos esse episódio de dia das crianças. Um pouco atrasado, mas porque a pressa de crescer, se todos os dias pode ser o dia dos pequenos. E você mesmo sendo um galalau, pode aproveitar e voltar a ser criança ao lado de seu filho(a), sobrinho(a), irmãos, enfim… Ser criança é belo, mágico e lindo. Então, abrace aquele pequeno que está do seu lado, aumente esse som que hoje é uma festa de Dia das Crianças, então o que ver com os pequenos?

Esse episódio contou com sua anfitriã materna Stephane Vasconcelos, o bebezão Diego Ramon,  e o animador de animações infantis Tiago Batista.

O que ver no Halloween

Cubo do Terror

Em outubro no mês do terror trouxemos esse Cubículo de gostosuras e travessuras para ajudar você, ouvinte, a escolher o que assistir nessa data tenebrosa. Tudo que há de bom e do melhor de terror no cinema, séries com disponibilidade nos melhores serviços de streaming. Tá esperando o que, aumente o som, feche a janela, apague a luz e bons sustos.

Esse episódio contou com seu anfitrião zumbi Diego Ramon. a bruxa/macumbeira Stephane Vasconcelos e o mago tenebroso Matheus Ribeiro.

Na zona das séries antológicas

Na zona das séries antológicas

Nesse cubículo, nossos Cubocasters conversam sobre séries antológicas, ou seja, que cada episódio tem uma narrativa completa, como a queridinha do nosso Matheus, Black Mirror, que fez voltar esse gênero de séries de episódios que podem ou não ter alguma implicação em outros capítulos ou fazer parte do mesmo universo. Então aumenta o som, escolha seu episódio favorito e vem com a gente na zona das séries antológicas. Esse episódio foi apresentado pelo Faustão Matheus Ribeiro, cortando mais que faca Tramontina, a atriz que vive um episódio por vez, Stephane Vasconcelos e, por último, mas não menos importante, Diego Ramon o piadista antológico.

32. Cubículo - Se vira nos 30

Se vira nos 30

Muitas vezes não temos tempos de acompanhar filmes ou séries longos e optamos por coisas mais leves ou que não possuem muito tempo. Geralmente as sitcom fazem muito bem esse papel de entreter e ao mesmo tempo não ser muito pesado. É a famosa série do almoço que colocamos enquanto fazemos outras coisas. Nesse episódio com menos de 30 minutos, nossos Cubocasters Stephane Vasconcelos, Diego Ramon e Matheus Ribeiro trazem suas listas se séries favoritas nesse se vira nos 30 (e as vezes um pouco mais) ótimas para quem não quer perder muito tempo.

Esse episódio não contém spoiler, podendo ser ouvido tranquilamente uma vez que o intuito é sugerir que vejam as séries.

31. Cubículo - A realidade nos reality shows

A realidade nos reality shows

A dura realidade em nosso país nos deixam infelizes, bravos e com anisedade exarcebada. Por vezes nos pegamos querendo fugir dessa realidade para nos encontrarmos em outra, uma valvula de escape que é na verdade os Reality Shows. Irônico talvez sairmos da nossa real posição para acompanhar o desatino de outras. Mas chega de delongas pois os Cubocasters Diego Ramon, Stephane Vasconcelos e Rodrigo Poli trazem de sua lista de séries os seus realities preferidos. Então aumente logo o som e vem com a gente.

Esse episódio contou com a participação especial de Rodrigo Poli, tal qual o episódio anterior contou com Eduardo Schnaider, Jon Souza e Fernanda Garcia em suas últimas participações pelo Podcast³. Agora vocês poderão encontra-los em the_castback. E o p³ deseja aos quatro sucesso nessa nova jornada.

Sonhos que nos fazem sonhar

Sonhos que nos fazem sonhar

Sonhos nos ajudam a projetar nossas metas e lutar por aquilo que mais almejamos na vida. Seja em filmes, séries, livros e até nos games, é sempre bom ver alguém realiza-los e, assim, nos inspirar a alcançar também os nossos. Nesse episódio esperançoso, Diego Ramon, Stephane Vasconcelos e Fernanda Garcia comentam sobre relatos que viram ou leram e que tem potencial de nos fazer sonhar.

Em sintese o Cubículo é curto em compração com o Cubo (ou não). Enfim nesse em especial falamos de sonhos que nos fazem sonhar. E por esses nos inspiramos em nossas carreiras.